Poucos humanos sabem, mas o problema da superpopulação de animais domésticos sem lar no mundo é uma realidade constante e séria para se pensar. Nós gatinhas, por exemplo, podemos chegar a gerar em torno de 12 filhotes por ano. E, por falta de políticas públicas adequadas, muitos bichinhos de estimação são sacrificados em abrigos em diversos países. Seja pela idade avançada, alguma deficiência ou excesso de tempo no local.

Foi pensando nessa realidade que o humano Paul Steklensk de 45 anos, comprou seu próprio avião e resolveu viajar pelos Estados Unidos a fim de resgatar os pets em risco de eutanásia. Parece loucura, não é? Mas um humano defensor da nossa causa como esse é raro.

Paul teria ficado encantado pela defesa animal após adotar um doguinho sem teto em um desses abrigos. Assim, o veterano do exército decidiu expandir seus horizontes, pegou seu carro e começou a dirigir pelo país com o objetivo de salvar os bichinhos dos abrigos que utilizam do procedimento da eutanásia. Após o resgate, conduzia os nossos amigos caninos para um local seguro, que buscasse um lar definitivo para os mesmos.

Foi então que ele percebeu que dirigir até esses lugares não era suficiente. Precisava fazer mais. Logo, parou para pensar em um meio de transporte mais eficiente para chegar ao socorro desses pets, já que um carro não seria rápido o bastante para atravessar um país grande como os EUA. E por que não um avião?

O humano, que até então, aprendera a voar apenas como um hobby desde 2013, obteve a licença de voo para missões de resgate animal. Já em maio de 2015, Steklensk instituiu a organização de resgate a “Flying Fur Animal Rescue”, cujas boas ações já teriam salvo em torno de 742 animais.
Ainda segundo Paul, muitos desses animais sofreram diversos tipos de abuso antes de chegarem a organização. Algo difícil de ver, além de que após todo esse sofrimento, ficarem presos em um único local, ainda seriam sacrificados.

O sul do país é o local que mais sofre com o problema da superpopulação. Assim, ele percebeu a diferença que faria na vida desses bichinhos indo até lá, os resgatando e levando para um local seguro de verdade. Paul que é veterano do exército e vive com sua esposa Michelle de 46 anos, passou a se dedicar a uma vez ao mês voar pelo país resgatando cães e gatos. Sendo o avião um verdadeiro facilitador das viagens, além de trazer um maior conforto para os pets durante o percurso.

“O avião é uma ferramenta que me permite fazer muito em um dia que eu não poderia fazer com um ônibus. É um trabalho muito sacrificado, mas muito gratificante ”, disse o humano.

É incrível o que o amor pode fazer não é?

Aurocat, líder suprema da dominação mundial felina.
Venha visitar nossa loja online e nos ajude a financiar nossa conquista.

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...