Como vocês humanos sabem, gatos são exímios caçadores. Mas, não se engane achando que caçar é uma tarefa tão simples. Há todo um preparo, utilizamos de artimanhas secretas diretamente do manual do felino: primeiro, escolhemos um lugar para observar nossas presas; segundo, é preciso fazer silêncio, muito silêncio; terceiro, é preciso ter muita paciência, pode levar um tempo; quarto, fazemos a posição de ataque; e finalmente, quinto, avançamos sobre a vítima ligeiramente. São anos de prática, meu caro leitor.

Entretanto, mesmo com tantas precauções, ainda podemos falhar e não conseguir capturar nossa caça. Raro, mas não impossível. Um bom exemplo disso, foi o que aconteceu na Bahia com o gato Julião. Um rato mutante apareceu na casa de seus humanos, uma verdadeira ratazana, direto de Chernobyl. Segundo os humanos, o gato precisou chamar o cachorro para ajudar prender o inimigo. Um verdadeiro caos se instalou no local, o rato saltava, corria sem ceder. Coube ao cão terminar a difícil tarefa. Segue o vídeo:

Claro que situações como essa podem ser muito engraçadas. No entanto, é preciso tratar dos riscos que um animal doméstico pode correr ao ter acesso a esses animais.  O humano precisa intervir e impedir que o contato chegue a acontecer.

A caça e, consequentemente, o consumo da carne desses animais pode prejudicar a saúde de seu pet. Ademais, há os riscos de doenças como a raiva, a toxoplasmose, verminoses e até envenenamento podem surgir após essas “trocas”. Se seu gato ou cão entrou em contato ou comeu algum desses bichinhos, procure uma orientação profissional, pois seu companheiro pode ter sido exposto aos riscos.

Aurocat, líder suprema da dominação mundial felina.
Venha visitar nossa loja online e nos ajude a financiar nossa conquista.

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...