A história que iremos contar hoje é de Mason, um gato selvagem sênior que carrega em seu corpo as cicatrizes de uma dolorosa batalha contra uma doença renal terminal. Com um pé gravemente ferido e vários dentes abscessados, ele não gostava de ser tocado e sempre atacava quem se aproximava.

Ele fazia parte de um grupo de 60 gatos ferais que foram encontrados em uma grande fazenda. Tiny Kittens, uma organização voltada para o resgate e ressocialização de gatos selvagens, começou a capturá-los para tratamento e adoção. As condições de Mason estavam deploráveis…

Muitos consideravam a eutanásia como a única opção para ele, mas o pessoal da Tiny Kittens não realiza esse procedimento nos animais resgatados. Eles acreditaram que o vovô Mason merecia viver seus meses de “pôr do sol” com conforto e livre de dor.

Então, um dos resgatadores levou Mason para sua própria casa porque ele não poderia ser um candidato à adoção. Aos poucos, seu novo dono foi percebendo que o gato se familiarizava ao novo ambiente como um gato normal, afinal, pela manhã, ele sempre percebia a bagunça que Mason aprontava durante a noite: brinquedos espalhados em todos os lugares, tapetes removidos, travesseiros fora do sofá – todas as indicações gerais de um gato feliz.

Entretanto, Mason ainda não queria contato com seu humano, exceto na hora da brincadeira, mas pelo menos ele aparentava estar feliz. Mas tudo começou a mudar quando dois novos gatinhos chegaram e num certo momento,  fizeram a estripulia de entrar no espaço do vovô gato:

“Eles começaram a subir por ele, realmente invadindo seu espaço pessoal. Eu estava ali ao lado deles, segurando minha respiração e esperando que ele  rosnasse ou fosse se esconder debaixo do sofá … Quando Scrammy (gatinho laranja) começou a lamber a orelha de Mason e Mason se inclinou, eu desmanchei completamente … A única coisa que faltava para Mason era um contato com outro ser vivo, e enquanto ele não queria isso de mim, ele claramente estava ansiando por sua própria espécie.” Disse o tutor.

Então vovô Mason e os gatinhos ficaram muito amigos e passavam boa parte do dia brincando juntos e se aconchegando para tirar aquela soneca. A personalidade de Mason mudou completamente. Ele havia deixado de ser um gato rude para se tornar um senhor gato muito gentil. Eles perseguiam uns aos outros pela casa, davam-se banhos e adoravam brincar de lutar e rolar pelo chão…

Assista ao vídeo e emocione-se você também:


Atualmente, os últimos testes de Mason apresentam que seus rins se estabilizaram – ele não está melhorando, mas ele não está piorando, pelo menos por agora. Ele parece ótimo, e seu peso está estável, o que é um sinal de que ele ainda está se sentindo bem.

A história de Mason é importante para conscientizar as pessoas de que os gatos selvagens também necessitam de amor e de uma chance para continuar vivendo. Nenhum deles é uma causa perdida, eles só precisam de alguém que acreditem neles e os ajudem a mudar de vida!

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...