Essa história é linda demais. Molly Lichtenwalner é uma jovem que vinha passando por fortes crises de ansiedade desde que sofreu um acidente de carro há alguns anos. Ela estava realizando seus estudos de pós-graduação quando decidiu que era hora de adotar um animalzinho.

Os gatos sempre fizeram parte de sua vida na fazenda onde cresceu. Por isso, a sua primeira opção foi adotar um bigodinho.

” Eu decidi que era hora de eu adotar um animal para ajudar com minha ansiedade, porque nada me ajudou mais do que aconchegar alguns amigos peludos “, disse Molly.

Ela sabia desde o início que queria adotar um gato com necessidades especiais porque eles são muito mais difíceis de serem adotados.

Ela fez uma busca pela internet e um gatinho muito peculiar chamou sua atenção: sua aparência lembrava a de uma foca, porque infelizmente, não possuía mais as orelhas. Quando a foto dele apareceu, Molly sabia que ele era único. Ele perdeu os órgãos devido a infecção que seu dono anterior não podia dar ao luxo de tratar. Uma associação protetora dos animais o levou. Embora não pudessem salvar os ouvidos, eles salvaram sua vida.

” Eu fui a primeira pessoa a enviar uma candidatura para ele “, disse.

Otitis já estava com nove anos de idade e nunca havia sido escolhido por ninguém. No dia seguinte à pesquisa na internet, Molly levou-o para casa e ele a surpreendeu com seu afeto infinito. A partir desse dia, ele tornou-se o supervisor de sua mamãe, seguindo-a por todas as partes da casa, observando atentamente tudo que ela faz.

” Às vezes, ele é o único que pode me acalmar. Ele é a melhor coisa que já aconteceu comigo, definitivamente me salvou, eu não o resgatei. Ele é meu suporte emocional e sempre me aconchega de noite e quando estou muito estressada ou tendo um ataque de pânico“.

Agora, com sua história transformada, Otitis está amando sua vida ao máximo e cuidando sua mamãe humana todos os dias.

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...