Se os gatos gostam de música ou não é uma pergunta que se repete bastante entre os amantes dos felinos.

Graças a numerosos estudos e experimentos científicos podemos responder claramente que: os gatos gostam de escutar determinados tipos de música.

Os amantes dos gatos sabem que os sons muito fortes costumam incomodar os felinos mas, por que isso acontece?

Por que alguns sons sim e outros não? Os sons que eles emitem, podem ter relação com os gostos musicais?

O ouvido dos felinos

A linguagem favorita dos felinos é o olfato e por isso sabemos que para comunicarem preferem sinais odorosos. No entanto, também utilizam a linguagem sonora com, segundo peritos, até doze sons diferentes, que muitas vezes só entre eles os conseguem diferenciar, mas que neste caso nos ajudará a explicar a tolerância diante dos nossos sons.

Não é uma novidade que os gatos têm um ouvido mais desenvolvido que o nosso. Não nos referimos fisicamente, mas sim ao sentido da audição, detectando sons que muitas vezes nós não chegamos nunca a perceber. O seu universo vai desde um suave ronrom infantil até aos grunhos e sopros dos adultos no meio de um conflito. Cada um deles acontece segundo uma duração e frequência, que seria a intensidade do som na sua medida, através dos hertz.

Vamos agora a uma parte mais científica para explicar isto, uma vez que nos será útil no momento de compreender as reações dos nossos animais e determinar se os gatos gostam de música. Os Hertz são a unidade de frequência de um movimento vibratório, que neste caso se trata de um som. Aqui tem um pequeno resumo dos intervalos que estas diferentes espécies podem ouvir:

  • Traça da cera (a de maior qualidade auditiva), até 300 kHz
  • Golfinhos, desde 20 Hz até 150 kHz (setes vezes mais que os humanos)
  • Morcegos, dede 50 Hz até 20 kHz
  • Cães, desde 10.000 até 50.000 Hz (quatro vezes mais que nós)
  • Gatos, desde 30 até 65.000 Hz (explica muito, não?)
  • Humanos, entre 30 Hz (o mais grave) até 20.000 Hz (o mais agudo)

Interpretação dos sons pelos gatos

Já estamos mais dentro do tema e perto de saber a resposta à questão sugerida aqui sobre se os gatos gostam de música. Os sons mais agudo (perto dos 65.000 Hz) correspondem a chamadas dos filhotes pelas suas mães ou irmãos, e os sons mais graves (os de menos Hz) costumam corresponder a gatos adultos em estado de alerta ou ameaçadores, por isso podem despertar inquietude quando os ouvem.

Vamos dar atenção ao miado do gato, que para espanto de muitos leitores não faz parte do repertório de comunicação com os da sua espécie, trata-se apenas de um som para comunicarem conosco. O miado do gato é uma invenção da domesticação animal através da qual podem comunicar com humanos. Estes sons são vozes curtas de 0,5 a 0,7 segundos, podendo chegar a 3 ou 5 segundos, dependendo da necessidade de serem atendidos.

Às 4 semanas de vida, em casos de frio ou perigo, temos os chamamentos infantis. Segundo alguns peritos especializados neste tema, as chamamentos por frio produzem-se até às 4 semanas, uma vez que depois se conseguem termorregular sozinhos, e costumam ser mais agudas; as de solidão são mais longas em duração, como se fosse um tom mantido, e as de confinamento são têm um tom mais grave.

O ronronar costuma ser igual em todas as etapas de vida, não muda, ao contrários dos chamamentos infantis que desaparecem com um mês de vida para dar lugar aos miados. Mas estas seriam as formas de comunicação que os nossos felinos têm em função da situação, mas temos também os sopros e grunhos, que são tons mais graves, através dos quais indicam uma ameaça ou que se sentem encurralados.

É importante aprender a ler os sons dos nossos felinos para entender a sua linguagem, o que nos quer transmitir e, desta forma, conhecê-los melhor todos os dias. Para isso, não perca o nosso artigo sobre a linguagem corporal dos gatos.

Música para todos os ouvidos

Para encerrarmos o tema, sabemos que a nós nos relaxam os sons harmônicos, mas ainda existem dúvidas nos felinos. Do que estamos seguros é que a música muito forte os estressa e ficam nervosos, enquanto que a música suave faz com que fiquem mais relaxados. Assim sendo, ao considerar que partilha o seu lar com um gato e que este faz parte da sua família, tente fazer os possíveis para evitar os sons muito intensos.

Dentro do reino da musicoterapia animal já existem numerosos êxitos de músicas como Félix Pando, músico americano que fez adaptações de músicas de Mozart e Beethoven sob o título de “Música clássica para cães e gatos” que pode baixar na Internet, tal como muitos outros títulos. Só tem que descobrir qual é o som que o seu pet mais gosta e tentar fazer com que ele seja o mais feliz possível.

Resumindo, os gatos gostam de música? Como já foi dito, eles gostam de música suave, como a clássica e que não perturbe o seu bem-estar.

 

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...