E, mais uma vez, venho alertar sobre os riscos do coronavírus. Dessa vez, volto a atenção dos humanos para ter maior cuidado com o dinheiro, pois esse pode estar contribuindo para a dissipação do COVID-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), o vírus pode permanecer nas cédulas por dias após o contato. Têm-se que, os vírus inclinam-se a permanecer mais tempo em superfícies duras como plástico e metal do que no tecido. Pode-se pensar nos dólares americanos como exemplo, já que são feitos de uma mistura de papel e tecido, entretanto fatores externos como temperatura e umidade também influenciam na permanência do mesmo nas cédulas.

Logo, a atenção deve ser maior ao manusear dinheiro. As cédulas tendem a mudar de mãos com frequência, o que influenciar a pegar todos os tipos de bactérias e vírus. Segundo o porta-voz da OMS: “Aconselhamos as pessoas a lavar as mãos depois de manusear as notas e evitar tocar no rosto”.

A China, por sua vez, decidiu que iria transferir e desinfetar dinheiro proveniente de hospitais, ônibus e mercados, principalmente das áreas afetadas pelo vírus. Assim, as notas serão lavadas e desinfetadas com luz ultravioleta e altas temperaturas. Uma iniciativa que visa conter a propagação do coronavírus.

Aurocat, líder suprema da dominação mundial felina.
Venha visitar nossa loja online e nos ajude a financiar nossa conquista.

Fonte: Época

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...