Uma cena cruel durante a manifestação dessa quarta-feira (24/5) na Esplanada dos Ministérios chocou quem estava perto. Um gato foi arremessado durante o protesto que terminou em confusão. Com a violência, o bichinho fraturou a pata dianteira.

Perplexa com a situação, a jornalista Carla Benevides pegou o animal e o levou com ela.  O gatinho foi encaminhado a uma clínica no Lago Norte e corre o risco de ter a pata direita amputada. Segundo a jornalista, ela estava acompanhando a manifestação em frente ao Ministério da Justiça quando um rapaz entregou o animal afirmando que ele foi arremessado por cerca de 10 metros.

“Eu adoro bicho, o peguei na hora, mas não sabia o que fazer porque estava trabalhando. Vi que estava muito assustado. Fiquei com pena porque ele miava muito, dava para ver que estava com dor”, afirmou a jornalista.

Segundo o veterinário, o gatinho rompeu os tendões, ligamentos e a pata estava solta. No momento, ele está internado e terá que tomar anti-inflamatório por dois dias. De acordo com a jornalista Sabrina Mancio, que levou o animal para a clínica, o remédio serve para o médico ver como ele reage antes de decidir pela amputação.

Uma corrente se formou para ajudar o gatinho. A servidora pública Aedê Cadaxa ficou responsável pela divulgação do caso na internet. Ela contou ao Metrópoles que, após a publicação da história no Facebook, muitos se ofereceram para cuidar do animal. Ela planeja criar uma campanha para arrecadar dinheiro e pagar os serviços da clínica veterinária.

Conforme a servidora, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente está procurando o responsável para aplicar as devidas punições.


Fonte: Olhar animal

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...