Desde o final do ano passado, o coronavírus não fez nada além de causar estragos. Os especialistas recomendam tomar todas as medidas necessárias para evitar o contágio e aprender a reconhecer os primeiros sintomas.

Ações como a criação de hospitais ou o fechamento de fronteiras foram tomadas para tentar manter a situação em ordem. Até agora, mais de 80 mil pessoas infectadas foram relatadas em todo o mundo.

No meio dessa forte epidemia, os animais começaram a sofrer as consequências. Algumas pessoas deixaram seus animais de estimação por medo de que se tornassem uma fonte de contágio.

Mas agora as notícias de um estudo realizado por cientistas são alarmantes para os defensores dos animais. Um grupo de macacos foi privado de sua liberdade para torná-los como objeto de um experimento e conseguir encontrar a vacina.

Uma vez que eles obtiveram os resultados que estavam procurando, todos os animais foram sacrificados. O experimento dividiu os macacos em três grupos diferentes. No total, o experimento envolveu 18 macacos.

Um deles recebeu a vacina Remdesivir e no dia seguinte foi exposto ao coronavírus e infectado. Aqueles no segundo grupo foram infectados com coronavírus, mas não receberam a vacina até o dia seguinte.

O terceiro grupo foi exposto apenas ao Covid-19 sem a oportunidade de receber a vacina a qualquer momento. 

Aos 6 dias, eles descobriram que os primatas injetados 24 horas antes estavam bem. Aqueles que receberam o antiviral 12 horas depois apresentaram apenas sintomas leves. O terceiro grupo sofreu os sintomas completamente.

Pessoas de todo o mundo estão se referindo ao experimento como um verdadeiro sucesso. Mas também despertou uma forte controvérsia sobre o tratamento injusto que tantos animais inocentes recebem quando trancados em um laboratório.

Todos os macacos que participaram deste experimento foram sacrificados 6 dias após serem inoculados sem fazer distinção entre eles. Todos os animais envolvidos eram macacos. Tudo parece indicar que a vacina Remdesivir será levada a Wuhan para dar esperança a muitos.

Ao longo dos anos, a comunidade científica usou diferentes animais para realizar todos os tipos de experimentos. Em mais de uma ocasião, isso significa expô-los a situações terrivelmente dolorosas das quais nunca se recuperarão.

Estima-se que quase 1000 macacos com coronavius tenham sido infectados entre esse experimento e outros semelhantes.

A forte crise do coronavírus merece encontrar uma solução o mais rápido possível. Mas devemos refletir e nos perguntar se não poderia haver outras maneiras pelas quais vidas inocentes fossem exterminadas.

Compartilhe esta nota para divulgar esta importante reflexão. Nenhum animal merece ser submetido a algo tão doloroso.

Fonte: Zoorprendente

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...