Notícia maravilhosa e fresquinha  para todos os catlovers: acabou de sair uma pesquisa comprovando que bebês que crescem junto com gatos se tornam menos propensos a desenvolver asma, mesmo aqueles com histórico familiar!

O estudo realizado pelos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, avaliou a influência de diversos agentes alérgenos em 560 crianças (alérgenos são as substâncias que provocam as reações alérgicas nas pessoas), cuja conclusão principal foi que estar exposto, desde bebê, a certas substâncias que os gatinhos soltam, deixaria as crianças mais resistentes à asma por volta dos 7 anos de idade. 

Essa incrível descoberta vai contra a antiga crença de que a redução de agentes alérgenos no ambiente da criança pode reduzir ou a manifestação da doença.

Todas as crianças avaliadas no estudo possuem forte tendência à desenvolver asmajá que pelo menos um dois pais tinha alergia ou asma, além de viverem em áreas extremamente urbanizadas, com alto índice de poluição.

A pesquisa ainda confirmou resultados que já se eram apontados em outros estudos: o estilo de vida da mãe durante a gestação e nos primeiros meses de vida da criança é um grande fator de influência na saúde respiratória dos filhos. Tabagismo, depressão e estresse na gravidez e nos três primeiros meses de vida do bebê, são os principais fatores que potencializam o risco das crianças desenvolverem asma.

 

Adaptado de Super Interessante

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...