Já tem uma semana que não vejo meus humanos saírem de casa. Meus saches de ração acabaram e estou preocupada. Ontem, entrei no quarto do humano chefe e escutei sobre uma tal de quarentena, que só iria na rua quando acabassem os mantimentos. Espero que a ração não seja afetada.

Não perdi tempo e entrei em contato com os bichanos de outros países para saber se isso também está acontecendo com eles. Ao começar pelo meu amigo italiano, o gato Enrico. Esperto do jeito que só ele é, também deve ter escutado alguma conversa importante sobre o assunto. Segundo o felino, que mora em Veneza, seus humanos disseram que há poucas pessoas circulando nas ruas, o que é estranho, pois mora numa cidade muito movimentada e com bastante turistas.

Acontece que, o coronavírus está impedindo que os humanos saiam de suas casas. É preciso evitar que mais pessoas transmitam a doença. Daí que, muitas cidades estão tendo uma diminuição significativa dos problemas ambientais.

Os moradores da cidade de Enrico perceberam que os famosos canais que circulam pela cidade estão com a água mais clara. Sendo possível até ver os peixes nadando nas águas novamente. O bichano espera que seus humanos voltem a pescar depois da notícia.

Inclusive, fotos foram compartilhada no Facebook  exaltando o contraste das águas antes e depois do problema. A poluição diminuiu significativamente no país. Registros do satélite do programa Copernicus, da Agência Espacial Europeia (ESA), apontam para a diminuição da concentração do dióxido de nitrogênio (NO2).

Aurocat, líder suprema da dominação mundial felina.
Venha visitar nossa loja online e nos ajude a financiar nossa conquista.

Fonte: ciclovivo

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...