Você, humano, que escolheu dividir sua vida com nós felinos provavelmente tem uma história sobre essa convivência. Às vezes, gatos podem ser bastante excêntricos. Não que seja uma qualidade ruim, na verdade, eu considero isso uma forma de demonstrar autenticidade e personalidade. E, não é à toa que estamos entre os animais mais queridos do mundo. Esse estilo único que só nós temos consegue cativar muita gente por aí afora:

Gato confundi panela com caminha

Por isso, resolvi listar alguns relatos reais de usuários da internet sobre como é viver conosco. Quem sabe assim, eu posso tentar explicar um pouco do nosso comportamento para vocês humanos.

#1 “Eu não sou casado ainda. Eu moro sozinho, no segundo andar. Uma vez, no verão, estava muito quente. Caiu uma tempestade elétrica, esfriou um pouco. Fui dormir, desliguei o ventilador e abri a porta da varanda para aproveitar o ar. Adormeci. Algum tempo depois, virei-me e notei um leve movimento no travesseiro. Estendi a mão e senti algo macio que começou a ronronar como um pequeno trator. Liguei a luz e vi uma gatinha: peluda, três cores, olhando para mim com seus olhos cor de oliva como se quisesse me perguntar: “por que você me acordou?” Por alguma razão, nem fiquei surpreso!”

Comentário da Aurocat: Poxa humano, você não sabe que nosso sono é sagrado? Precisamos de pelo menos 16 horas dormidas para a prática de nossas atividades diárias. Era óbvio que tinha um bichano perto do seu travesseiro. Vacilo!

#2 “Eu estava sozinha em casa naquela noite. Quase adormeci e, de repente, ouvi que alguém deu a descarga no banheiro. Quase tive um ataque cardíaco, minha imaginação pintou com as cores mais nítidas um ladrão que teve a ideia de ir ao banheiro antes de começar com suas maldades. Juntei toda a minha coragem e decidi enfrentá-lo… Entrei no banheiro e vi o gato, sentado na caixa acoplada, apertando o botão e admirando a cascata. Ele ficou encantado como a água fluía! Tive que comprar uma fonte de água para ele.”

Comentário da Aurocat: somos animais muito higiênicos, então é óbvio que o bichano iria dar descarga. Fico feliz que você tenha comprado uma fonte de água para ele. Afinal, essa fonte impede que a água fique parada. Gatos bebem muita água e precisam dela sempre limpa.

#3 “Eu sempre tive certeza de que nenhum homem poderia me dominar. Que eu não iria suplicar ou implorar a ninguém. A dor não importava, eu não iria me trair, me humilhar. Acreditei nisso até que o meu gato apareceu na minha vida. Passei duas horas sentada em frente à poltrona, implorando para me perdoar por ter que deixá-lo sozinho durante 2 dias para que pelo menos ele comesse.”

Comentário da Aurocat: os animais são os únicos seres que podem dominar os humanos, pois são muito confiáveis e querem o seu bem. Fique tranquilo, seu gato nunca irá tirar proveito de você.

#4 “Nosso gatinho Max come muito pouco, então nós descongelamos a carne em pequenas porções. Mas, às vezes, ele come tão lentamente que a carne fica recoberta com uma crosta e ele não quer mais terminá-la. Para mamãe, é uma questão de princípios: enquanto ele não termina sua bolota de carne, não ganha uma nova. Isso foi o que Max inventou: ele põe o último pedaço de carne em sua boca e o mantém lá, enquanto mamãe verifica seu prato para se certificar de que não tem comida. Quando ele recebe uma nova porção, Max cospe a peça antiga e começa a comer a nova.”

Comentário da Aurocat: Muito esperto esse Max, provavelmente eu faria a mesma coisa. E ainda tem gente subestimando nossa inteligência.

Gato brincalhão

#5 “Eu estava sozinha em casa, limpando o quarto das crianças. O gato estava por perto. Com o canto do olho, percebi que estava na cama de bonecas. Me virei, e ele olhou para mim com seus olhos redondos e disse: “ESTOU COM FOME”. Suei de terror no primeiro segundo, até que entendi que ele apenas havia sentado em cima de uma boneca que fala! O mais estranho é que, das 10 frases que a boneca diz, o gato “escolheu” a mais adequada para ele. Tive que sair e dar a comida para ele.”

Comentário da Aurocat: coincidência? Acho que não. É aquele ditado popular estômago vazio não para em pé, não é? Achei bem estratégico, uma indireta bem direta.

#6 “Eu moro em uma casa de campo, a porta está quase sempre aberta. Temos um gato que vem e vai quando quer. Uma vez, pela manhã, entrei na cozinha e fiquei sem palavras: meu gato estava sentado ao lado de um gatinho de no máximo 2 meses, muito parecido com ele. Certamente a gata exigiu que ela se encarregasse de seu filho.”

Comentário da Aurocat: que bom pai esse gatinho. Fico feliz dele trazer o filhote para conhecer seus humanos.

#7 “Eu fui até a sacada para respirar ar fresco. Vi no playground que um homem estava balançando um gato. Quando perguntei o que ele estava fazendo, respondeu como se não fosse nada: ‘Saí para fumar e vi esse gato solitário. Pensei: por que não fazer algo bom por ele?’”

Comentário da Aurocat: que amor! Eu adoro balanços, mas minha humana morre de medo e nunca me leva.


#8 “Tínhamos um gato. Uma vez, minha mãe decidiu preparar tortinhas de carne. Preparou a carne moída, fez as tortas, colocou-as na frigideira para fritar (o gato estava perto). Ela se distraiu por alguns segundos e, quando voltou, viu que havia um espaço desocupado na frigideira: do tamanho de uma tortinha. Minha mãe olhou em volta, sem entender o que havia acontecido, e viu o gato sentado no chão, olhando para ela com olhos apaixonados. Ela não teria entendido nada, mas, de repente, o bichano começou a se mover estranhamente e, 10 segundos depois, correu para fora da cozinha com um miado assustador. No lugar onde ele estava sentado, estava a tortinha desaparecida. O gato, para evitar ser punido, decidiu escondê-la e cobri-la com seu corpo.”

Comentário da Aurocat: Coitado, o humano deveria ter avisado que a carne estava quente. Provavelmente, esse iria ser o lanche da tarde do bichano, mas ele se deu muito mal.

#9 “Tenho 27 anos, moro sozinho com meu gato. Há alguns meses, tive uma amigdalite. Estava com 39,5°C de febre e não comia nada. No terceiro dia, meu gato começou a me levar comida na cama: biscoitos, doces, bolinhos, tudo que estava na mesa. Mas o auge do seu imenso carinho foi quando ele encheu a boca de sua comida de gato e cuspiu no lado do meu travesseiro, olhando para mim com a pergunta expressa em seus olhos: “O que você está olhando? Coma!” Naquele momento, percebi que durante todos esses três anos eu o subestimei.” 

Comentário da Aurocat: Ainda dizem que somos animais egoístas e indiferentes aos humanos. Depois desse relato, acho que ninguém mais vai ter dúvida.

Eu amei esses relatos, espero que tenho conseguido explicar um pouco do que aconteceu de verdade para os humanos. Contem mais seus relatos nos comentários.

Aurocat, líder suprema da dominação mundial felina.
Venha visitar nossa loja online e nos ajude a financiar nossa conquista.

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...