De todas as características encantadoras dos felinos, os bigodes se destacam por serem incrivelmente fascinantes! A gente super concorda que gatos e bigodes são mesmo uma combinação irresistível!

Muita gente ainda acredita que os bigodes dos gatos não passam de “acessório estético”, mas essas pessoas estão redondamente enganadas!

Além de serem fofinhos e divertidos, os bigodes ajudam os gatos a realizarem muitos dos seus feitos felinos!

Ousamos dizer que sem os bigodes, os gatos não seriam gatos!! Duvida? Então vamos revelar alguns dos mistérios por trás dessas fibras espetaculares!!

1. Na língua inglesa, a palavra usada para se referir ao bigode do gato é  whiskerEssa palavra é derivada do termo wisker, que significa algo que bate ou varre. Portanto, os bigodes do seu gato são como pequenas vassouras!

2. Também chamados de “vibrissas” ou cabelos táteis, os bigodes são duas a três vezes mais espessos do que os pelos dos gatos e são encontrados não apenas em ambos os lados do focinho, mas na mandíbula, acima dos olhos e na parte de trás das pernas dianteiras também.

3. As vibrissas funcionam como órgãos sensoriais. São prolongamentos de queratina que transmitem vibrações, e são o terceiro órgão sensorial mais importante para os gatos, atrás apenas do órgão de Jacobson (responsável pelo odor e paladar) e patas almofadadas (tato).

4. Portanto, o gato não precisa de sua língua ou de seus olhos para caçar, pois as vibrissas lhe aportam todas as informações sobre o ar, hormônios, a orientação e força do vento, e pressão atmosférica.

5. Há geralmente cerca de 12 vibrissas em cada lado do focinho (embora alguns gatos tenham mais). Os bigodes são as mais longas vibrissas da face do gato.

6. Ao contrário do cabelo humano, os bigodes estão profundamente encaixados e conectados ao sistema nervoso do gato. Suas pontas são equipadas com proprioceptores sensoriais que ajudam o gato a determinar a distância, a direção e até mesmo a textura da superfície do objeto!!

7. Para os gatos, assim como para grande parte dos felinos, as vibrissas lhe permitem avaliar variações do ar em um ambiente próximo, detectando qualquer objeto que passa próximo dele. Ou seja, os gatos percebem pelos bigodes, uma coisa que se move a partir das ondas/vibrações do deslocamento provocado no próprio ar.

8. As vibrissas dão ao gato, e aos demais felinos, a capacidade de previsibilidade quase infalível. Elas são totalmente sensíveis ao ar, o que lhes permite sentir o tremular da terra, um temporal, a chegada de uma tempestade ou acontecimentos que provocam variações ínfimas, mesmo que tais eventos não sejam significativos.

9. Comedouros e bebedouros pequenos que encostam nos bigodes dos gatos são extremamente desconfortáveis para eles, porque fazem as vibrissas tremerem. Por isso, ofereça potinhos mais largos ao seu gatinho, assim os bigodinhos deles são vão bater nas laterais do recipiente.

10. Os gatos também usam os seus bigodes como um medidor da largura do seu próprio corpo, o que os ajuda na hora de avaliar se conseguem ou não caberem em determinados espaços.

11. Os bigodes na parte detrás das patas dianteiras, ajudam o gato a escalar e, mais importante, ajudam quando o gato está em contato com a presa. Essas vibrissas agem conjuntamente com os olhos e ajudam a determinar o ponto de uma mordida fatal.

12. As bigodes também indicam o estado de espírito dos gatinhos. Puxado para trás contra as bochechas pode significar que o bichano está assustado ou com raiva; bigodes relaxados significam um gato tranquilo e feliz. Bigodes apontados para frente e tensos geralmente significam que o gato está se sentindo agressivo ou está no modo de caça; ou o gato também pode ser curioso se está fazendo uma leitura do meio ambiente.

13. Em hipótese alguma os bigodes dos gatos devem ser cortados ou arrancados. Nos parágrafos anteriores, aprendemos que eles também são um órgão sensorial essencial para os felinos e tirá-los, seria o equivalente a arrancar os olhos humanos ou decepar as mãos. Cortar ou arrancar os bigodes de um gato, além de ser um gesto de pessoas muito ignorantes, é crueldade.

14. Apesar de nunca podermos cortá-los ou arrancá-los, os bigodes naturalmente caem e voltam a crescer, assim como os nossos cabelos.

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...