Vamos continuar falando sobre as nove atitudes que poderão fazer nossos gatinhos nos amarem mais. Se você ainda não viu as três primeiras dicas, clique aqui.

Como foi dito no primeiro texto, nós, os donos de gatos, é quem temos a responsabilidade de fazer o relacionamento com nosso bigodinho dar certo! 

Não podemos esperar que eles apresentem as qualidades e o comportamento desejados se não nos envolvemos ativamente no processo de ajudar nossos bichanos a serem a melhor versão deles mesmos!

O post de hoje irá abordar mais três cuidados essenciais que toda pessoa que possui gatos deve ter para estreitar ainda mais os laços com seu bichano.


4. Cuidados veterinários

Os gatos necessitam de cuidados veterinários uma vez ao ano ou sempre que necessário até se tornarem idosos, quando as visitas deverão ser realizadas duas vezes a cada ano. Infelizmente, os bichanos são muito bons em mascarar a dor e a doença, e na maioria das vezes, seus donos só percebem que há alguma coisa de errado quando eles mudam drasticamente de comportamento.

Se o gato apresentar alguma mudança repentina de comportamento, no apetite, na ingestão de água ou rotina da caixa de areia, isso pode indicar um problema médico oculto. Por isso nunca ignore essa consulta veterinária, seu gatinho pode estar sofrendo.

 

5. Configuração correta da caixa de areia

Veja bem, esse texto não é sobre o que é atraente pra nós, mas sobre o que realmente funciona para os gatos. Muitas pessoas tentam esconder a caixa de areia em um local remoto, e ela acaba ficando esquecida, sem receber a limpeza diária necessária. Caixas de areia precisam estar em locais fáceis para o gato chegar, e devem ter o tamanho ideal de acordo porte do felino.

Uma casa com muitos gatos precisa ter uma quantidade adequada de caixa de areia. O ideal, segundo os especialistas, é que o número de caixas de areia devem ser uma unidade maior que a quantidade de gatos na casa. Por exemplo, numa casa com dois gatos, o número de caixas de areia deve ser três.

As caixas de areia devem ser limpas sempre que possível. Não deixe que as necessidades deles fiquem acumuladas por muito tempo, os gatos não conseguem satisfazer suas necessidades numa areia suja. Eles podem desenvolver o hábito de prender o xixi e o cocô, e isso pode provocar sérios problemas de saúde!

 

6. Tempo para brincadeiras

Sabe aquela brincadeira onde você usa um brinquedo semelhante a uma vara de pescar com um pequeno objeto amarrado na ponta da corda? Os especialistas a chamam de jogo interativo. Ela é uma das melhores maneiras de criar confiança e vínculo com seu gato.

Sendo um caçador, seu gato nasceu para se mover e usar sua incrível habilidade para perseguir e capturar presas. Brinque assim com seu gatinho pelo menos duas vezes ao dia, por um tempo mínimo de 15 minutos.

Esse tipo de brincadeira é muito importantes para um gato que passou o dia todo esperando seu dono voltar do trabalho. Independentemente do tipo de personalidade que seu bichinho tenha, esses jogos funcionam tanto como diversão, como um tipo de treinamento também.

 

Você tem curtido essas dicas? Aguarde que lançaremos a última parte dessa série em breve! 🙂

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...