Quem nunca ouviu aquela velha frase atribuída a Mark Twain: “Se fosse possível cruzar o homem com o gato, melhoraria o homem, mas pioraria o gato.”?
Enquanto estava aqui, pensando nesse post, em um longo processo e pesquisa para tentar imaginar meus gatos como pessoas, não posso evitar concordar com o velho Mark. De fato, ao chegar às seguintes conclusões, preciso dizer: eles são maravilhosos e perfeitos do jeito que são, se qualquer detalhe sobre eles fosse mudado, seria uma grande pena. Gatos são seres únicos, puros, livres de qualquer estereótipo ou confusão. São, de fato, como alguém inteligente um dia também disse: poemas ambulantes.

Com o convívio cada vez mais próximo entre gato e ser humano, é comum ver gatos dormindo com os donos, comendo no mesmo horário e até conversando (e se entendendo). Gatos até se espreguiçam como humanos!
E com tudo isso, às vezes fica difícil nos lembrarmos de que são gatos. Certa vez li uma matéria que dizia que os gatos nos vêem como gatos gigantes. A proximidade é tanta, que eles acabam nos vendo como seus semelhantes. Então, por que seria diferente com a gente? Pelo menos comigo acontece: acabo achando que eles são gente e que se falassem, poderiam dizer ou escrever diários hilários.
Então, hoje me peguei pensando em como seriam o Tyler, a Marla e a Jojo se fossem humanos. Pensei muito sobre cada um, sobre suas personalidades, seus hábitos e claro, suas aparências, e adicionando um pouquinho de fantasia, cheguei às seguintes conclusões:

aty


Tyler seria o galã do colegial. Mas não do tipo popular-forçado. Seria aquele cara popular sem fazer esforço. Ele seria superinteligente e tiraria as melhores notas da turma, mas sem precisar estudar.
Seria do tipo caladão e misterioso, que passa o intervalo lendo livros de autores que ninguém conhece, mas mesmo assim consegue ter muitos amigos.
Tyler teria uma banda de emocore, onde seria o vocalista. Mesmo sem ser muito afinado, faria sucesso por causa de seus cabelos loiros e pela forma como fecha os olhos no maior feeling enquanto canta.
Todas as meninas da escola seriam apaixonadas por ele, mas ele não daria muita bola pra nenhuma delas, pois acharia que relacionamentos amorosos são perda de tempo, já que se sente um espírito livre e quer ser como Sal Paradise, no livro On The Road. Seu sonho seria viajar pelo mundo em um carro conversível, vivendo aventuras e conhecendo pessoas e lugares. Por isso, não tem apego a nada nem ninguém.
Quando fizesse 18 anos, tiraria carteira de motorista e ganharia um carro velho de presente do pai, com o qual viajaria pelo Brasil inteiro escrevendo em um moleskine (Tyler não seria adepto de tecnologia nem whatsapp) suas aventuras, dilemas e pensamentos.
Após voltar pra casa, com uma esposa grávida de gêmeos e um bigode novo, publicaria um livro contando suas aventuras e viraria best-seller, vivendo confortavelmente, gordinho e feliz para sempre.

Filme favorito: Sociedade dos Poetas Mortos
Banda Favorita: Dashboard Confessional
Ídolo: Kurt Cobain
Cor favorita: Preta

aty
Marla seria a garota que você olharia e pensaria: “ó meu deus, que garota doce”. Mas seria só fachada.
Por trás da franja grossa e dos belos olhos enormes, se esconderia uma personalidade forte.
Ela seria o tipo de garota que dança sozinha na frente do espelho, customiza suas próprias roupas, usa coroas de flores no cabelo e calça botas de cowboy para ir ao supermercado.
Teria visto todos os filmes e ouvido todas as músicas da Zooey Deschanel e teria dezenas de fotos dela no iPhone para mostrar sempre que fosse ao cabeleireiro.
Seria uma eterna romântica, leria todos os romances de banca de jornal que encontrasse pelo caminho, tendo como favorito “Eu sei que vou te amar” da coleção Sabrina Noivas, de Laurey Bright. Choraria em todo final de livro, em todo comercial de margarina e em toda retrospectiva de final de ano da Globo.
Trocaria de namorado com bastante frequência, pois não suportaria ter de abrir mão de sua individualidade por ninguém. Viveria idealizando o homem perfeito, e sempre se frustrando por não encontrá-lo. Até que um dia, conheceria o cara: vocalista de uma banda de folk-rock parecido com o Bob Dylan. Ele teria o cabelo sempre despenteado e usaria Rayban Wayfarer. Seria amor à primeira vista.
Eles se casariam e se mudariam para uma cabana com wi-fi na floresta, de onde Marla os sustentaria escrevendo para seu blog, onde compartilharia com o mundo suas fotos com coroas de fores, looks do dia, pensamentos filosóficos e tutoriais de como fazer babyliss. Enquanto Ele passaria os dias compondo e gravando vídeos sem futuro para seu canal do youtube. Seriam felizes para sempre.

Filme favorito: 500 dias com ela
Banda Favorita: She & Him
Ídolo: Zooey Deschanel
Cor favorita: Lilás

aty
Georgina seria do tipo rebelde, e pintaria o cabelo cada semana de uma cor diferente com papel crepom.
Seria contra o sistema e contra o capitalismo, boicotando na internet toda marca que explorasse o trabalho escravo e fizesse testes em animais.
Iria em manifestações contra o aumento da passagem de ônibus, contra a homofobia, contra a copa do mundo, contra o governo, contra qualquer coisa que julgasse errada.
Seria inteligente e bem articulada, defendendo suas ideologias e vontades com unhas e dentes.
Estaria sempre engajada em alguma causa e querendo mudar o mundo. Se tornaria ativista, lutando ativamente pela causa animal, resgatando e cuidando de animais abandonados, e fazendo campanhas e atos contra a violência, os maus tratos, o comércio de peles e de carne. Seria vegetariana desde criança, e tentaria convencer todo mundo de que essa história de deficiência de vitamina B12 é uma besteira.
Jojo criaria uma página no Facebook, onde compatilharia suas ideologias e pensamentos, e ganharia muitos seguidores, virando uma formadora de opiniões.
Mais tarde, ela fundaria uma ONG de proteção animal e seria reconhecida no mundo inteiro por sua dedicação à causa. Seria uma pessoa feliz e realizada.
No tempo livre, ela gostaria de assistir filmes em preto e branco, séries policiais, ouvir metal melódico e música clássica e pintar quadros surreais com aquarela.

Filme favorito: Tempos Modernos
Banda Favorita: Dragonforce
Ídolo: Paul McCartney
Cor favorita: Vermelho

E o seu gatinho? Conta pra gente como ele seria! (:

Manu
manu@catclub.com.br

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...
  • Mariana R.

    A que eu mais gostei foi a Jojó!

  • Meu Fred daria certinho com a Jojo! hahaha Ele seria o BadCat, ops Badboy de olhos azuis <3

  • ana paula

    amei a JOJO

  • Gostei dos três, meu Pitucho se daria bem com a Jojo, meus três gatos são muito especiais.

  • Alexandra Martins

    Genteee, tudo que falaram da Jojo parece comigo e a Jo, vamos nos engajar a causa???
    hehehehe

  • Sabrina

    A Valentina seria um mulherão, vaidosa e que sabe o que quer, andaria rebolando por ai, não pra chamar atenção, pelo menos não de um jeito vulgar, mas só pra mostrar que ela domina o chão que pisa. Teria sérios problemas em se apegar as pessoas, ja que todos iam amar ela, e ela odeio ser paparicada. É independente, e sabe disso, sendo assim, odeia quando menosprezam ela por causa da sua cara de bebe e seus enormes olhos verdes.Mesmo tendo essa personalidade forte, não gosta de ficar sozinha,e quando encontrasse o amor da sua vida, que seria um motoqueiro badass, que consegue administrar seu orgulho todo e ser homem o suficiente pra ela.
    Apesar de não gostar de ser mimada,odeia ser ignorada, então seria daquelas que provocam eternamente, e quando finalmente consegue atenção, vira rebolando e vai fazer as suas coisas.
    Seria uma femme fatale, veria os outros brigarem por ela enquanto ela assiste tomando seu dry martini. Mas não porque ela é insensível, mas porque ela sabe quem realmente importa, e um bobo que fica por ai correndo atrás de mulher só porque ela não o quer, não é alguém que interesse.

  • Patricia Leite

    Adorei conhecer os gatinhos na versão humana. Ri demais. Delicia, gente. Eles são muito perfeitos do jeito que são, mas nunca é demais ligar nossa imaginação e pensar neles assim, humanos e cheios de personalidade