No gatil, todos os irmãos de Didi foram adotados, menos ele. Ninguém queria adotá-lo porque ele não tinha uma das orelhas. 🙁

Tudo bem, porque agora tem a maior família que um gato poderia querer: ele foi o primeiro gato do projeto “Os gatos vão à escola”, do Serviço Médico Veterinário (SMV) de Coimbra e foi adotado por um monte de crianças que mal podem esperar pelo recreio para dar amor ao mais novo estudante.

escola2

Ele foi vacinado, vermifugado e passou por todos os procedimentos veterinários necessários antes de ir para a nova casa onde tem água, comida, uma caminha e muitas mãos para dar carinho. <3

Seria tão bom ver um projeto como esse no Brasil. As crianças precisam aprender desde pequenas a respeitar os animais e a ter compaixão por todas as formas de vida. Escola não serve só para aprender a fazer conta, é de lá que saem seres humanos adultos, cidadãos e cidadãs.

Palmas para os nossos amigos lusitanos pela iniciativa!

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...