Animais que são tutelados por humanos e não compartilham da companhia de outros – seja de sua espécie ou de outras afins – também sofrem de solidão. Infelizmente, isso é algo que não costuma ser percebido pelos tutores.

Os suíços estão um passo à frente nessa questão. No país, por exemplo, agora é proibido às pessoas tutelarem apenas um porquinho-da-índia, pois as autoridades reconhecem que os animais são altamente sociais e precisam da companhia de outros de sua espécie.

Segundo o Techly, eles são animais que vivem em grupo, e precisam viver com outros para se sentirem bem.

Conforme a reportagem, a Suíça introduziu uma série de leis interessantes como parte da legislação de direitos animais de 2008.

Os gatos que vivem dentro de ambientes fechados também foram motivos de atenção para as autoridades. Os chamados “direitos sociais” postos em vigência para os animais incluem uma lei que rege que, se você for tutor de um único gato, ele deve ter acesso à área externa da casa ou poder ver outros gatos pela janela. Caso contrário, se o tutor não tiver essa possibilidade e o gato tiver que viver apenas dentro de um ambiente, ele terá que ter no mínimo dois gatos.

E para que alguém possa se tornar tutor de cães, é preciso fazer um curso envolvendo duas ou três lições teóricas, seguidas de treinamento prático.

No entanto, uma série de consequências ainda não foram previstas pelas leis. Por exemplo, enquanto as pessoas adotam dois porquinhos-da-índia, eles podem não ter a mesma idade, e pode acontecer de um deles morrer primeiro e deixar o outro sozinho.

De qualquer forma, os suíços estão seguindo as regras, e provavelmente os animais tutelados por eles estão, com isso, passando a ter ainda mais qualidade de vida.

Via: Anda

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...
  • Niva

    muito bom.