Quando um gato completa seus 7 anos de idade, já pode começar a ser considerado um gato idoso.
A partir daí, é bastante comum aparecerem os sinais da idade em forma de problemas de saúde. Os mais comuns são a artrite, problemas dentários, doenças renais, no fígado e no coração. Fazer um check-up anual é sempre bom em qualquer idade, mas quando se trata de gatos idosos, é imprescindível. Pois só um veterinário e exames específicos poderão detectar qualquer problema ainda em estágio inicial, para que possa ser tratado e curado a tempo.
Outra coisa muito importante de se avaliar no veterinário também é a condição corporal do gato idoso. Pois é muito importante que ele esteja sempre dentro de seu peso ideal, nem magro nem gordo demais, para que sua saúde esteja sempre em dia.

Algumas dicas importantes podem te ajudar a cuidar do seu idosinho. Lembrando que o mais importante de tudo é dar sempre muito AMOR, e estar com ele até o fim. Fazendo tudo que for possível para mantê-lo feliz e saudável.

pata1- Brinque com ele
Quanto mais velho o gato vai ficando, menos interesse ele vai tendo em brinquedos e brincadeiras que costumavam adorar. Por isso, é importante que você continue estimulando-o e tirando um tempinho todos os dias para brincar com ele. Mesmo que ele não interaja como antigamente, não desista e deixe de brincar por causa disso! Muito pelo contrário, encoraje-o e use a criatividade para fazer com que ele se exercite e se divirta. E fique feliz com qualquer avanço, lembre-se de que agora ele é um senhor, e não tem mais o mesmo pique de antigamente, o que não significa que não está se divertindo.
sugestoes
1. Varinha: Clique aqui | 2. Ratinho com catnip: Clique aqui | 3. Arranhador: Clique aqui

pata2- Mantenha-o aquecido
Com a idade, os gatos começam a ficar mais friorentos. Por isso, é comum procurarem lugares mais quentinhos ou escurinhos para se esconderem. Mantenha sempre uma caminha e cobertores para que ele possa se aconchegar. Caixas de papelão escurinhas também são sempre uma boa pedida e eles adoram.

pata3- Mantenha seus objetos com fácil acesso
Lembre-se: ele já não é mais um garotão. A artrite é muito comum em gatos idosos, por isso, seu gato pode sentir dor ao pular muito alto ou fazer muito esforço para chegar até algum lugar necessário.
Então, facilite pra ele: Certifique-se que a caixinha de areia tem as bordas baixas, para que ele possa entrar e sair sem dificuldade. Além disso, mantenha os potes de água e comida sempre ao seu alcance, sem que ele precise subir escadas ou pular para acessá-los.

pata4- Estimule-o a beber bastante água
Problemas urinários também são um grande vilão na vida dos gatos idosos. Por isso, seu gato precisa beber água! Espalhe potinhos de água pela casa, compre fontes específicas para gatos e incentive brincadeiras com água que possam fazê-lo se interessar em bebê-la, como colocando pedrinhas de gelo no potinho, para que ele possa brincar de pegá-las com as patinhas.
Mas observe! Por mais que você precise incentivá-lo a beber água, se seu gato bebe água demais e faz xixi com uma frequência maior do que o normal, desconfie, pois pode ser um sinal de doença renal. Leve-o ao veterinário para uma avaliação!

pata5- Dê a ele uma alimentação de qualidade
Oferecer ao seu gato uma ração de qualidade é muito importante em qualquer época da vida. A qualidade da ração manterá seu gato saudável e pode ter certeza: economizará seu dinheiro com idas ao veterinário por problemas de saúde que poderiam ser evitados se a alimentação fosse realmente boa, o que deixaria a imunidade do gato estivesse sempre em alta.
Quando falamos de ração de qualidade, é sempre um assunto bastante delicado. Entendemos que nem todo mundo pode pagar por uma ração SUPER PREMIUM (ex: Royal Canin, PremieR, ND, etc), que é o ideal. Mas deixamos sempre essa recomendação, pois realmente vale a pena. Pesquise sobre rações dessa qualidade e lógico, consulte seu veterinário para que ele possa recomendar o tipo ideal de ração para seu gato. Existem no mercado marcas com rações específicas para animais idosos, com os nutrientes e vitaminas necessários para mantê-lo ainda mais saudável na terceira idade. Se informe!

pata6- Escove-o frequentemente
Com a idade, o gato começa a perder a agilidade e a flexibilidade para se lamber e limpar como antigamente, por isso, é sempre bom dar uma forcinha: escove-o se possível, diariamente, para retirar os pelos soltos e evitar as temidas bolas de pelo. Use uma escova macia e torne o momento de escovação agradável e divertido pra ele, sempre respeitando seus limites.
sugestao2
1. Rasqueadeira Dupla face: Clique aqui | 2. Escova Dupla face: Clique aqui

pata7- Dê muito amor e esteja sempre ao lado dele.
Dizem por aí que um gato bem cuidado e criado com muito amor (e claro: DENTRO DE CASA) pode chegar aos 30 anos, acredita?
Poisé! A gente sabe como isso é difícil, mas quem não quer acreditar, né?
As estatísticas mostram que gatos criados dentro de casa vivem em média de 15 a 20 anos.
Já quando o gato é criado solto, com acesso à rua, esse número cai drasticamente pra 4 a 6 anos.
Então se você já segue todas as dicas aí de cima, com certeza já segue essa última também: DAR MUITO AMOR.
Quem ama cuida, protege. E seu gato conta com você, nos bons e nos maus momentos também. Por isso, esteja com ele até ele decidir que sua missão já foi cumprida aqui na terra.
Vida longa a todos os gatos!

Avalie essa notícia:

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Loading...
  • Cintia

    Minha gata comeu ração superpremium de altíssima qualidade. Não foi as que vocês mencionaram. Ela come a da Equilíbrio que não tem substâncias sintéticas como corante e conservantes. Nem parece que tem 10 anos. Todo ano a levo para fazer exames e tem uma saúde de ferro!

  • Cristina

    Eu cuido bem das minhas três gatas e duas já são idosas.
    Uma tem 16 anos e a outra tem 12 anos.
    Nem parece que são idosas …. São super ativas já que eu tenho uma jovem de 5 anos .
    Relação a comida eu compro o melhor.